O Athletico viverá nas próximas duas semanas uma enorme expectativa em escrever um novo importante capítulo em sua história. Finalista da Copa do Brasil, o Furacão enfrentará o Internacional no próximo dia 11, na Arena da Baixada, e no dia 18, no Beira-Rio. Serão 180 minutos de disputa em busca de mais um título inédito em seus 95 anos. Chegando com moral à finalíssima depois de conseguir uma virada fantástica em cima do Grêmio, o título se mostra cada vez mais possível. Para o técnico Tiago Nunes, ’o céu é o limite’.

+ Leia mais: Dirigente do Grêmio é acusado de agressão na Arena da Baixada

O ano de 2019 tem sido importante para o Furacão. Após conquistar a Sul-Americana em dezembro de 2018, o Rubro-Negro garantiu um calendário repleto de competições importantes nacional e internacionalmente para este ano. Ainda que na Copa Libertadores o time tenha ficado nas oitavas de final, conseguiu uma grandiosa vitória por 3×0 em cima do Boca Juniors na fase de grupos. Na Recopa Sul-Americana, garantiu um importante 1×0 em cima do River Plate na partida de ida, outro gigante mundial, mesmo que tenha deixado a taça escapar. Levantou seu primeiro troféu intercontinental diante do Shonan Bellmare, no Japão, em agosto, e agora pode também garantir outro título inédito.

+ Copa do Brasil é o assunto do segundo podcast De Letra! Baixe e ouça!

Para chegar à final, o Rubro-Negro passou por Fortaleza, Flamengo e Grêmio, em jogos que exigiram superação. Diante do elenco milionário do time carioca, nas quartas de final, o Athletico levou o jogo para as penalidades e, em pleno Maracanã, desclassificou os donos da casa. Contra um Grêmio copeiro e multicampeão da disputa, a missão do Athletico era reverter o 2×0 construído na ida. Sem duvidar de que era possível, o Furacão conseguiu buscar o placar e definir nos pênaltis a vaga.

+ Leia também: Marco Ruben desencanta em momento difícil

O técnico Tiago Nunes fez questão de ressaltar a importância do momento que vive o time, uma vez que tem batido de frente com gigantes do futebol e tem tido êxito muitas vezes. “É a segunda vez na história que o Athletico chega a essa final. Enfrentamos uma equipe que já ganhou muitas vezes a Copa do Brasil. Estar nesse meio, competindo contra Boca, contra River e contra Flamengo te credencia a sonhar alto”, comentou, emocionado pela classificação.

+ Confira a tabela e a classificação do Brasileirão!

A outra final que o Athletico participou foi em 2013. Na ocasião, a disputa foi contra o Flamengo e o Furacão ficou com o vice-campeonato com o placar de 1×1 na ida, em Curitiba, e 2×0 para os cariocas, na volta, no Maracanã. Agora, o foco é o título. Desde que conquistou a Sul-Americana, no ano passado, Tiago Nunes fala sobre conquistas grandes para o Athletico. O caminho percorrida pela equipe até aqui, faz com que Tiago Nunes tenha ainda mais certeza de que é possível mirar ’nas estrelas’.

“O céu continua sendo o limite. Temos que sonhar alto para continuar a fazer história”, arrematou.