Irregular na temporada, especialmente nas partidas fora da Arena da Baixada, o Athletico tem a chance de acabar com o jejum de vitórias como visitante em 2019. Nesta quinta-feira (13), às 20h, o Furacão enfrenta o Goiás, no Serra Dourada, em Goiânia, com dois objetivos bem definidos. O primeiro deles é provar que é capaz de conseguir ganhar fora de casa. O outro é terminar a parada para a Copa América bem posicionado na classificação e o mais perto do G6 possível.

Se conseguir o primeiro triunfo longe de casa, o Furacão pode fechar essa “primeira parte” do Brasileirão até na sétima posição. O duelo diante dos goianos, inclusive, é um confronto direto. Isto porque o adversário, que vem embalado pela vitória diante da Chapecoense, dentro de casa, tem dois pontos a mais.

+ Leia também: Furacão é um dos piores visitantes do Brasileirão

Não é novidade para ninguém que o Rubro-Negro não consegue fazer bons jogos fora de casa nesta temporada. No Campeonato Brasileiro, o time atleticano tem apenas um ponto somado em quatro partidas como visitante. Esse rendimento ruim tem incomodado os jogadores. O meia Lucho González destacou a importância da partida para as pretensões do clube e também para provar que o Athletico pode buscar melhores resultados longe da Arena da Baixada.

“Um jogo importante para tentarmos terminar mais acima (na tabela). E obviamente conseguir essa vitória fora de casa para calar a boca de muitos aí. Importante é vencer. Brasileiro é um campeonato muito difícil e pontuar fora de casa é importante”, afirmou o argentino, em entrevista ao GloboEsporte.com.

+ Mais na Tribuna: Lucho González fala em vitória pra “calar a boca de de muitos”

Uma vitória diante do Goiás, além de melhorar a situação na classificação, pode dar mais confiança para a sequência da temporada. Mas para isso acontecer, o Furacão terá que jogar mais concentrado para não cometer os erros que estão ocorrendo fora de casa.

“Se fala que o Athletico não ganha fora de casa, mas essa é uma questão que, para nós, não é algo psicológico, nem algo que a gente entra em campo com isso na cabeça. É tentar estarmos concentrados o tempo inteiro, tentar não cometer esses erros e os pequenos detalhes que o professor sempre fala. É entrar em campo com o objetivo de buscar os três pontos contra o Goiás”, reforçou o camisa 3.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão

Lucho, aliás, deve ser uma das novidades para enfrentar o Goiás. O jogador não atuou na derrota para o Palmeiras, no último sábado (8), e deve retomar a posição na vaga de Léo Cittadini. Outra mudança deve acontecer na lateral-esquerda. Irregular nas suas atuações recentes, Márcio Azevedo deve deixar a equipe e dar lugar a Abner. O jogador, que veio do Coritiba, tem apenas três jogos neste ano, todos pelo aspirantes, mas deve ser confirmado entre os titulares, já que Renan Lodi segue impedido de atuar pela CBF.

Quem também volta é o atacante Marco Ruben. O centroavante argentino, responsável pode nove gols em 14 partidas nesta temporada, será mais uma vez a esperança do Athletico para superar o Goiás e voltar para casa com a primeira vitória fora de casa na bagagem.

O jogo não terá transmissão na televisão, uma vez que o Furacão não assinou com o Premiere e as duas equipes assinaram com tvs fechadas diferentes. Mas acompanhe tudo sobre o confronto aqui, no Tempo Real da Tribuna.

FICHA TÉCNICA

BRASILEIRÃO
1º Turno ­ 9ª Rodada

Goiás x Athletico

Goiás
Tadeu; Daniel Guedes, Yago, Rafael Vaz e Jefferson; Geovane, Yago Felipe e Giovanni Augusto; Michael, Kayke e Leandro Barcia.
Técnico: Claudinei Oliveira

Athletico
Santos; Madson, Léo Pereira, Paulo André e Abner; Wellington, Lucho González e Bruno Guimarães; Nikão, Rony e Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes

Local: Serra Dourada (Goiânia-GO)
Horário: 20h
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Daniel do Espírito Santo Parro (RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)