Entra ano, sai ano e o Athletico segue apresentando as mesmas dificuldades para jogar fora da Arena da Baixada. Em 2019, o time principal ainda não sabe o que é vencer como visitante. No duelo diante do Goiás, nesta quinta-feira (13), às 20h, em Goiânia, o Furacão terá a chance de melhorar seu retrospecto longe da torcida e, de quebra, se reaproximar da parte de cima da classificação do Campeonato Brasileiro.

Atualmente, o Rubro-Negro tem o pior aproveitamento como visitante do Brasileirão, junto com Avaí, Internacional, Cruzeiro, Vasco e CSA, com apenas um ponto conquistado em quatro partidas, no empate em 1×1 com a Chapecoense, em Santa Catarina. Nos outros duelos, perdeu para Fortaleza (2×1), Flamengo (3×2) e Palmeiras (1×0). Um desempenho de 8%.

+ Leia também: Lucho González fala em vitória pra “calar a boca de de muitos”

“Desde que cheguei ao Athletico eu ouço sobre isso. O fato de potencializar o assunto sobre a grama sintética, se criam fantasma de que o Athletico não ganha fora de casa. O Athletico pontua muito fora. É uma campanha de meio de tabela quase todo ano, que fica na média da maior parte dos clubes brasileiros. O que se destaca é que o Athletico em casa é muito forte e tem uma confiança alta. E os times vêm jogar na Arena mais preocupados com os fatores externos do que com o próprio time”, disse o técnico Tiago Nunes.

+ Mais na Tribuna: Furacão pode entrar enfraquecido na reta final da temporada

Isso prova que o Athletico, se quiser alcançar voos mais altos no Campeonato Brasileiro, terá que melhorar seu desempenho fora da Arena. O Furacão terá pela frente o Goiás, que vem embalado pela vitória conquistada em casa diante da Chapecoense na última segunda-feira (10), que colocou a equipe esmeraldina de vez na briga na parte de cima da classificação.

Como não disputou o Campeonato Paranaense, o time principal do Rubro-Negro vem colecionando insucessos como visitante na temporada. Além de ter conquistado apenas um ponto em quatro jogos no Brasileirão, nas outras competições que está disputando também não faz uma boa campanha quando joga longe dos seus domínios.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão

Na Copa do Brasil, empatou em 0x0 diante do Fortaleza, na partida de ida das oitavas de final. Na Recopa Sul-Americana, diante do River Plate, foi derrotado por 3×0 e, como tinha vencido a equipe argentina apenas por 1×0 na Arena, acabou perdendo o título do torneio. Já na Libertadores, tem três derrotas em três partidas. A equipe atleticana foi superada por Deportes Tolima, na Colômbia, Jorge Wilstermann, na Bolívia, e pelo Boca Juniors, na Argentina.