Athletico, Coritiba e Paraná Clube já apresentaram muitos problemas em campo na temporada. A irregularidade é algo em comum entre os três times. Mas as semelhanças não param por ai. Furacão, Verdão e Tricolor estão bem servidos de goleiros. Atualmente, cada um ao seu modo, os arqueiros Santos, Wilson e Thiago Rodrigues, respectivamente, são intocáveis dentro dos seus times e são pontos fortes do Trio de Ferro neste ano.

Ganhou espaço

Titular absoluto da meta do Athletico, o goleiro Santos foi recompensado recentemente pelas suas boas atuações. O Furacão anunciou na semana passada a renovação do contrato do arqueiro até dezembro de 2022. Está certo que ele não tem uma grande sombra, mas é reflexo da sua regularidade em campo apresentada nos últimos anos. “Sou muito grato por mais essa renovação. Tudo o que tenho hoje é graças a Deus e ao Athletico, que me abriu as portas”, disse.

+ Leia mais: Athletico terá reforço importante pra maratona de jogos

Santos ficou muito tempo na reserva do Athletico quando Weverton, atualmente no Palmeiras, era o titular absoluto da meta rubro-negra. Soube esperar, se preparou e, no momento certo, teve sua oportunidade, entrou no time e não saiu mais. Fez, ao todo, 134 partidas pelo Furacão desde a sua chegada no clube em 2011.

Neste período, teve grandes conquistas. A maior delas, sem dúvidas, foi no ano passado. Ano em que Santos se firmou de vez na meta do Athletico. O goleiro foi um dos destaques do Furacão na conquista da Copa Sul-Americana, no final de 2018, e que credenciou o Furacão a ter, em 2019, um dos calendários mais atrativos da sua história.

Santos ficou muito tempo na reserva, ganhou espaço e hoje é titular absoluto. Foto: Felipe Rosa.
Santos ficou muito tempo na reserva, ganhou espaço e hoje é titular absoluto. Foto: Felipe Rosa.

 Ídolo

No Coritiba, o goleiro Wilson segue soberano. Ídolo do torcedor, o agora camisa 1, além das grandes atuações debaixo das traves, foi o autor da última vitória do Coxa na Série B. Foi dele o gol de pênalti diante do Guarani, aos 45 minutos do segundo tempo e que deu mais tranquilidade ao Verdão nesta parada para a Copa América. Já são 208 jogos pelo Verdão e dez gols marcados.

+ Confira também: Coritiba tem crise interna pra resolver na parada pra Copa América

No entanto, neste ano, Wilson teve um período de dificuldades no Coritiba. O jogador fraturou o dedo da mão esquerda e ficou afastado dos gramados por quase dois meses. A diretoria alviverde, então, trouxe o goleiro Alex Muralha para substituir o ídolo do clube. O camisa 1 do Verdão, então, ganhou uma sombra de respeito, já que Muralha fez grandes jogos na disputa do Campeonato Paranaense, mas perdeu a posição ao natural quando Wilson voltou a ficar a disposição do técnico Umberto Louzer.

Wilson chegou a desfalcar o Coritiba nesta temporada, mas já retomou a posição na sequência. Foto: André Rodrigues.
Wilson chegou a desfalcar o Coritiba nesta temporada, mas já retomou a posição na sequência. Foto: André Rodrigues.

Volta por cima

Por fim, quem também se firmou foi o goleiro Thiago Rodrigues no Paraná Clube. O arqueiro paranista, que viveu uma temporada de altos e baixos em 2018 por conta das lesões sofridas e por ter o goleiro Richard como seu grande concorrente, está dando a volta por cima nesta temporada. Foi escolhido para ser titular da meta tricolor e vem dando conta do recado.

+ Aniversário: Tricolor homenageia técnico que fez história no clube

Quando exigido, o goleiro Thiago Rodrigues tem feito a diferença na meta do Paraná e tem sido peça importante na boa campanha do time na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Além disso, por ter sido revelado no clube, tem uma grande identificação com a torcida e está no caminho para virar um dos ídolos da história do Tricolor.

Thiago Rodrigues tem sido peça importante no Paraná Clube. Foto: Felipe Rosa.
Thiago Rodrigues tem sido peça importante no Paraná Clube. Foto: Felipe Rosa.