Segundo colocado na corrida eleitoral para prefeito de Curitiba, o deputado estadual Fernando Francischini (PSL) foi o candidato com maior crescimento no índice de rejeição entre os postulantes ao cargo, de acordo com a pesquisa do Ibope, encomendada pela RPC TV, que ouviu 805 eleitores de Curitiba entre 20 e 22 de outubro

LEIA MAIS – “Sou aliado do presidente Bolsonaro, mas não alienado”, diz candidato Francischini

Francischini passou de 21% para 33%, segundo a pesquisa Ibope/RPC de quinta-feira (22). O deputado é o campeão de rejeição, seguido por Rafael Greca (DEM), que tinha 20% e agora tem 18%. O atual prefeito foi o único que teve queda na taxa.

O candidato, por sua vez, acredita que a situação seja outra. “O sentimento das ruas, a conversa com as pessoas, com os empresários nos bairros de Curitiba mostram exatamente o contrário. A pesquisa fala com 800 pessoas. Curitiba é muito maior que isso. Eu não tenho dúvidas que estarei no segundo turno”, diz Francischini.

Entre os demais candidatos, as variações foram pequenas, entre 1 a 3 pontos percentuais. As exceções ficam por conta de Paulo Opuszka (PT), que passou de 5%, no início de outubro, para 11% agora, e Christiane Yared (PL), que tinha 9% e agora tem 13%.

VEJA TAMBÉM – Rivais de Greca farão mais quatro debates informais em Curitiba, inclusive em bairros

O nível de confiança do levantamento é de 95% e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número PR-01535/2020.