A Justiça Eleitoral declarou inválido o registro do órgão municipal do Partido da Causa Operária (PCO) em Curitiba, inviabilizando a candidatura à prefeitura de Diogo Furtado, do vice, Feris Boabaid, e dos candidatos que pretendiam concorrer a uma vaga de vereador pelo partido.

VIU ESSA? Na Justiça, Greca consegue manter o uso de símbolos da prefeitura em peças eleitorais

A pedido do Ministério Público Eleitoral, o registro foi indeferido pelo juiz Nei Roberto de Barros Guimarães, na última quarta-feira (14), por falta do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) do órgão de direção municipal do PCO, que deveria estar regular já na data da convenção que escolheu os candidatos, o que, de acordo com o MP, não ocorreu.

LEIA MAIS – Vestibular UFPR: inscrições começam em novembro e datas das provas estão definidas

No pedido de indeferimento, feito pelo promotor eleitoral Denilson Soares de Almeida, consta que o órgão provisório municipal do PCO já tem anotação de suspensão desde 20/04/2018 por não ter informado no prazo legal o número de seu CNPJ, situação que, segundo o Ministério Público, ainda não foi regularizada. A Gazeta do Povo tentou o contato com a assessoria do partido, mas ainda não obteve retorno.