Recordista de Curitiba vai descer serra de SC empinando a bicicleta

Publicidade

Curitiba

Curitibano recordista em empinar bike encara desafio de descer serra em SC

Gustavo Marques
Escrito por Gustavo Marques

Marcio Leandro Gay, mais conhecido como Leandro Sekko, atleta recordista da modalidade Wheeling Bike (empinar bicicleta), vai encarar o desafio mais complicado da carreira no dia 25 de outubro (domingo). A ideia é ficar sobre uma roda da bike por 7 km na Serra do Rio do Rastro, em Santa Catarina, num tempo aproximado de 30 minutos.

LEIA TAMBÉMEducador dá dicas sobre como encarar a educação infantil em tempos de pandemia

A preparação para este novo desafio começou em novembro de 2017, quando o curitibano alcançou a marca de 12 horas, 1 minuto e 6 segundos ininterruptos empinando a bicicleta. O novo desafio no entanto, é com um cenário cheio de curvas e obstáculos. “Sempre que saia para pedalar, costumava fazer alguns trechos de serra. Gostava de brincar empinando. Comecei a pensar nisso, num desafio, mas não poderia ser qualquer uma. Foi aí que me veio a ideia da Serra do Rio do Rastro, super conhecida e radical”, comentou Sekko.

Ao lado de uma equipe que está atenta com a condição física do atleta, a preocupação vai desde problemas mecânicos a câimbras no braço. O desgaste é intenso até pelos pulos constantes que acabam forçando a bicicleta e o próprio corpo. “Mesmo com toda a minha experiência, não há garantias, será bem difícil. Fui ao local treinar sete vezes e sofri vários problemas mecânicos, com o freio e a marcha, e também senti a parte física, com câimbras, pois exige bastante dos braços. Me preparei melhor para as adversidades e agora espero concluir com sucesso”,

O evento inicia às 7 horas com a largada no topo. Sekko irá percorrer os primeiros sete quilômetros empinando sua bicicleta, por aproximadamente 30 minutos. A duração desta vez pode ser curta, mas a dificuldade é altíssima, levando em consideração a altitude de 1421 metros e as famosas curvas de cotovelo.

Carreira  

Sekko pratica este esporte não muito comum desde a infância. Apesar disto, a primeira apresentação profissional foi quando tinha 17 anos. Em 2008, ficou oito horas seguidas empinando uma bicicleta e se tornou recordista no Brasil. Dois anos depois, veio recorde mundial com 11 horas, 12 minutos e 4 segundos. Em 2017 superou o paranaense Leandro Basseto ao permanecer 12 horas, 1 minuto e 6 segundos apenas a roda traseira da bike tocando o chão.

Sobre o autor

Gustavo Marques

Gustavo Marques

(41) 9683-9504