Campanha eleitoral, boca de urna, debate e intrigas. 2018 foi o ano de eleições no Brasil. O período foi marcado por grandes polêmicas, revoltas e brigas. Quem não discutiu com algum familiar ou amigo por opinião divergente? Pois é, os alunos da Escola Estadual Dr. Alarico Silveira, localizada em São Paulo, também passaram pela mesma situação ao escolher o novo comandante do grêmio estudantil.

Time dos populares, das feministas, LGBTs e cristãos. Foi assim a divisão das chapas que participaram das eleições da escola paulista. Mesmo com ideologias diferentes, todos eles tinham um objetivo comum: melhor a vida dos alunos dentro do ambiente escolar.

LEIA TAMBÉM: Filme considerado o ‘Exorcista’ brasileiro estreia em Curitiba

Alice Riff decidiu então mostrar a corrida eleitoral desses jovens estudantes e toda a estratégia das quatro chapas participantes. O trabalho se transformou no documentário “Eleições” que estreia hoje no cinema de Curitiba. Veja o trailer:

Para o blog Não é Spoiler, a cineasta explica que as filmagens duraram três meses e que o projeto fílmico teve apoio da equipe pedagógica tornando-se uma atividade extracurricular para os alunos da escola pública. “Fizemos oficinas de teatro e de TV para que os alunos tivessem conhecimento de como é produzir um filme”.

Em uma pesquisa feita pelo Tribunal Superior Eleitoral revela que os jovens de 16 e 17 anos não acreditam que o voto pode mudar a situação do Brasil e acrescenta que os entrevistados não discutem sobre política com os pais e amigos. Para Riff, o fato de a mídia criar uma associação de políticos com corrupção criou esse pessimismo na população e a falta da representatividade que eles se identificam também. “Democracia significa o poder do povo. Esses jovens não conseguem se vir representados, a média de um político trabalhando na câmara é de 49 anos. Não tem negro, indígena atuando. Associar que todos os políticos são corruptos também enfraquece o pensamento desses adolescentes de mudar o mundo”, comentou a cineasta.

Cena do filme “Eleições”. Foto: Reprodução

Mas Alice vê que, ao contrário o que dizem que a geração millenials, não é formada por jovens que não tem opinião própria, não critica e não questiona. “Esses estudantes são criativos, são capazes de mudar o mundo. Precisamos parar de generalizar a geração atual, como sempre é feito com o comportamento dos jovens há anos”, finaliza.

Eleições” é um documentário que impressiona por mostrar a realidade de uma escola pública brasileira, a luta dos jovens e sua força de vontade de mudar a própria realidade. É aquele filme que você torce, se emociona e traz reflexões.

O filme estreia nesta quinta-feira, 14, no Espaço Itaú do Shopping Crystal.

Avaliação:  ⭐⭐⭐ 1/2
Pra quem gosta: documentário, nacional
Pra assistir: sozinho, com amigos
Filmes/Séries semelhantes:  Doméstica, Gretchen – Filme Estrada e O Processo.