enkontra.com
Fechar busca

BLOGS

Paula Weidlich

Mania Animal

Paula Weidlich

Dicas sobre o mundo PET e divulgação sobre feiras de adoção de cães e gatos

Dicas imperdíveis para evitar brigas entre os cachorros

  • Por Paula Weidlich
Brincadeiras são saudáveis, mas brigas podem ser evitadas. Foto: Pixabay

Quem tem mais de um cachorro em casa sabe que de uma hora para outra, basta um rosnado diferente para que os ânimos se alterem e uma briga entre os peludos tenha início. E muitas delas costumam ser provocadas por ciúmes – do “dono”, da comida ou de um brinquedo, pela falta de atividades ou de contato com as pessoas da família, estresse e até mesmo pelo pouco espaço para viver.

Mas de acordo com a veterinária Ingrid Stein, da plataforma Dog Hero, é possível evitar as brigas e fazer com que pets convivam “numa boa”.  Confira então, as dicas recomendadas pela veterinária:

1. Descubra o gatilho: Sabendo a causa das brigas, fica mais fácil modificar o ambiente e diminuir as chances de novos confrontos. “Isso é muito importante, porque quanto mais os cães brigam, maior será a tensão entre eles. E, conforme vão ficando ‘melhores’ nas brigas, mais difícil será para eliminar esse comportamento”, diz Ingrid.

2. Gastar energia: Mantenha uma agenda de exercícios diários com os cães juntos, um do lado do outro. É fundamental que a atividade seja capaz de drenar a energia deles e que a atenção seja igual para todos.

Veja também: Cachorro com mau hálito? Escove os dentes do seu amigão!

3. Ponha limites: Treinos de obediência e imposição de regras e limites são pilares para o bom comportamento. Assim, você consegue ter o controle da situação e eles compreendem como se comportar. Se puder ou achar necessário, conte com a ajuda de um adestrador profissional.

4. Faça associação positiva: Sempre associe a presença do outro cão a algo positivo, sem incentivar disputas. E se possível, ensine um novo comportamento que combata os gestos mais agressivos.

5. Atenção à saúde: Mudanças bruscas de comportamento nos cães, como ficar mais irritado, podem significar problemas de saúde. Cães com dor tendem a ser menos tolerantes à aproximação. Nesses casos, é fundamental a visita a um veterinário.

6. Castração: A castração pode ser uma boa opção para cães que brigam por disputa de território (machos) ou por cio (fêmeas). “A testosterona é produzida nos testículos e é um hormônio intimamente relacionado com a agressividade. Na castração é feita a retirada do testículo e assim, os níveis desse hormônio caem consideravelmente, deixando os animais menos agressivos”, finaliza Ingrid.

Exercício técnico

Separe os cães, ambos na coleira, com a guia curta e controlados cada um por uma pessoa. Elas devem ficar lado a lado a uns três passos de distância, mantendo os animais nas laterais opostas. A ideia é manter os cachorros perto, mas sem que fiquem se encarando. Quando estiverem calmos, sem rosnar ou se importar com o outro, ofereça petiscos e palavras de incentivo, para frisar que a companhia do outro é positiva.

Após alguns minutos fazendo esse exercício, é possível caminhar com eles lado a lado, mantendo a mesma conduta de não deixar eles se olharem fixamente, até que a presença do outro cão não seja mais um incômodo.

Veja ainda: Xô pulgas, carrapatos e parasitas! Proteja seu animalzinho e evite infestações

O próximo passo é colocar um para cheirar o bumbum do outro. Segure a guia curta para que não briguem e ofereça petiscos para aquele que está sendo cheirado. Quando os animais estiverem à vontade com esses exercícios, tente deixá-los com a guia frouxa. Permita que eles se aproximem um do outro e se movam mais naturalmente. Faça isso apenas se sentir seguro.

Quando achar que estão prontos, coloque os cães para fazer atividades juntos: brincadeiras, passeios, natação. É importante que esse treino seja feito com muita segurança e consistência. Às vezes, essa aproximação pode levar semanas e, em alguns casos, é necessário contar com um profissional para guiar o processo.

Fonte: Ingrid Stein, da Dog Hero.

Quer contar uma história com seu pet, sugerir um tema ou publicar a foto de um animal disponível para adoção? Escreva para gente: animal@tribunadoparana.com.br

 

Adoção responsável: Tito este “lindão” de olhos claros tem sete meses de idade e porte médio. Obediente e simpático com outros cães, ele será doado após a castração. Para adotá-lo fale com a Priscila 41-99870-6770. Foto: Divulgação

Adoção responsável: Tito este “lindão” de olhos claros tem sete meses de idade e porte médio. Obediente e simpático com outros cães, ele será doado após a castração. Para adotá-lo fale com a Priscila (41) 99870-6770. Foto: Divulgação

Conheça as cinco raças de cachorro preferidas pelos brasileiros e saiba como cuidar de cada uma delas

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar

1 Comentário em "Dicas imperdíveis para evitar brigas entre os cachorros"


PEDRO Girardi
PEDRO Girardi
3 meses 7 dias atrás

NÓS TEMOS UMA PYNCHER. ELA É UM DOCE DE CÃO,,OBEDIENTE, LIMPA, HIGIENICA, NÃO BRIGA COM NINGUEM,,AMA O PROXIMO,,,

wpDiscuz

Últimas dos blogs

Diego Petri

Não é Spoiler

Diego Petri

Tudo sobre a programação dos cinemas, o que tem para assistir na NetFlix, filmes e séries! Aqui não faço spoiler, acompanhe!

·

'O Doutrinador' quer acabar com todos políticos e empresários corruptos

Michelli Duje

Divã da Tribuna

Michelli Duje

Aqui vamos conversar sobre comportamento, relacionamentos e os conflitos que as pessoas encontram em sua vida.

·

Pessoas que sofrem violência no relacionamento amoroso

Cadu

Cozinha do Cadu

Cadu

Este canal é dedicado aos apaixonados pela culinária e que fazem do prazer da boa comida um estilo de vida.

·

Folhadinho de Presunto Parma com Molho de Pimenta e Mel

Últimas Notícias

Mais comentadas