Se deixarmos de lado a pancadaria generalizada, que comeu solta na madrugada do último domingo, no UFC 229, o duelo entre Khabib Nurmagomedov x Conor McGregor comprovou o favoritismo do lutador russo, que chegou ao 27º triunfo de sua carreira – ele se mantém invicto no MMA.

O campeão peso-leve, que ainda não sabe se continuará com o cinturão por conta da confusão pós-luta, precisou de quatro rounds para massacrar o irlandês e finalizá-lo. Mesmo com a briga, é muito possível que um tira-teima ocorra no ano que vem. A revanche acaba sendo inevitável.

+ Leia mais: Opinião – Confusão no UFC 229 mancha a história do MMA

Mas, vamos aos fatos da luta do UFC 229. No primeiro round, Khabib dominou do início ao fim. McGregor bem que tentou se levantar do solo, mas foi totalmente imobilizado pelo russo, que, mesmo vaiado, mandou muito bem em sua estratégia.

O domínio foi total de Khabib também no assalto seguinte. Só que desta vez o campeão peso-leve pegou mais pesado com o falastrão. O russo conseguiu abalar as estruturas de McGregor duas vezes e o castigou com diversas cotoveladas.

No terceiro round, o irlandês, mesmo mostrando cansaço, encaixou golpes melhores. Porém, nada que abalasse o russo. Nos minutos finais, Khabib conseguiu dominar novamente McGregor na grade, evitando que o Notorious soltasse mais sequências.

O quarto e derradeiro assalto mostrou que o russo não é campeão à toa. Khabib voltou a colocar McGregor na grade na primeira oportunidade que teve. Ele dominou as costas do irlandês e encaixou a finalização similar a um mata-leão. Fim de papo. Vitória mais do que justa de Khabib Nurmagomedov.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!