A curitibana Jennifer Maia está próxima de uma disputa de cinturão do UFC. Neste sábado, contra a escocesa Joanne Calderwood, a atleta da Chute Boxe tem a chance de garantir uma vaga na “grande final” contra a campeã Valentina Shevchenko.

“Eu acredito que posso disputar o título, pois como ela iria disputar o cinturão, quem sair pode ter a luta contra a campeã”, disse Jennifer ao Direto do Octógono. Joanne estava escalada para enfrentar Valentina, mas, a atual detentora do cinturão peso-mosca feminino se lesionou.

View this post on Instagram

Media Day 🎥✨ #ufc #ufcfighter #lasvegas

A post shared by Jennifer Maia (@jennimaiaufc) on

Jennifer vem de derrota para Katlyn Chookagian, em novembro do ano passado. Tropeço que interrompeu uma boa sequência de vitórias, mas, que manteve a lutadora entre as principais da categoria.

“Desta vez estou na melhor fase desde que entrei no UFC. Desde a última luta, em que tive problemas de peso, mudei minha equipe de preparação e nutrição. Já baixei o peso com antecedência e estou preparada”, ressaltou a curitibana.

Mudança de rival

Jennifer estava escalada para enfrentar a sua compatriota Vivi Araújo. No entanto, a brasiliense testou positivo para coronavírus e foi cortada do UFC Vegas 5 deste fim de semana.

“Como fiz um camp me preparando para lutar aonde eu me sinto mais à vontade, fiquei chateada pela Vivi, mas, ao mesmo tempo fiquei muito feliz, pois nossos estilos casam muito. Só demos uma melhor estudada na Joanne”, frisou a curitibana.

Curitiba em alta

A lutadora da Chute Boxe também fez questão de elogiar a curitibana Ariane Lipski, que embalou a sua segunda vitória recentemente no UFC. “Admiro muito a Ariane, gosto muito dela e ela está conquistando o seu espaço. Achei um show a luta, realmente ela mereceu muito aquela finalização. Ela merece tudo que ela conquista”, exaltou Jennifer.