A curitibana Cris Cyborg é mais uma atleta de ponta a pedir por uma chance no UFC Curitiba do próximo dia 11 de maio, na Arena da Baixada. Em entrevista ao Combate.com, nesta terça-feira (12), a atleta destacou que espera estar no card, já que esteve na primeira edição, realizada em 2016, e foi um dos principais nomes do evento.

“Pedi para lutar em Curitiba e isso está nas mãos do meu empresário. Na minha categoria só tem a Megan Anderson e acho que seria correto lutar contra ela. Dependo do UFC. Quando lutei em Curitiba, eles viram como as pessoas gostam de me ver lutar. Enchemos a Arena da Baixada. Acho que se não me colocarem estão perdendo”, disse a lutadora.

+ Leia mais: Conheça o brasileiro que é conhecido como o “Assassino Silencioso” do UFC

Após ter perdido o cinturão peso-pena para a baiana Amanda Nunes, em dezembro do ano passado, Cris ainda espera por um contato da organização para renovar o seu vínculo, já que possui somente mais uma luta em seu contrato. A dificuldade para a curitibana é a questão do peso, já que ela não pretende baixar de categoria – ela luta pelos penas (66kg).

“Quase me matei pra bater o peso e lutar em outras divisões no UFC. Agora não existe mais a categoria que eu luto. A possibilidade de descer de peso está fora de cogitação, pois eu não tenho condições. Gostaria de cuidar da minha saúde pra ter uma vida útil melhor”, frisou a atleta à repórter Ana Hissa.

Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Instagram Compartilhe no Twitter Compartilhe a Tribuna