O UFC acertou em cheio em colocar o irlandês Conor McGregor como principal atração de seu primeiro evento na temporada de 2020. A organização faturou alto com venda de ingressos, comercialização de pay-per-view e patrocinadores.

Mas, não foi só o Ultimate que saiu com o bolso cheio no último fim de semana. O próprio Conor McGregor levou uma bolada milionária de volta para a Irlanda. Somente em pagamento de bolsa, o Notório ganhou cerca de R$ 13 milhões. Apesar disso, o ex-campeão deve ter faturado ainda mais, já que dentro deste valor não consta porcentagem por venda de pay-per-view e patrocínios.

+ Leia mais: Quais os próximos passos de Conor McGregor?

A disparidade do salário de McGregor com outros atletas do card é gigantesca. Donald Cerrone, seu adversário no último fim de semana, recebeu “apenas” cerca de R$ 800 mil.

Único representante brasileiro no card do UFC 246, o amazonense Diego Ferreira embolsou cerca de R$ 600 mil. Já Cláudia Gadelha, que teve a sua luta cancelada, recebeu cerca de R$ 220 mil.