enkontra.com
Fechar busca

Publicidade

Alto da XV

Conserto feito!

Três dias após a Tribuna do Paraná mostrar a situação precária da sinalização da linha férrea na esquina das ruas Marechal Deodoro e Padre Germano Mayer, no Alto da XV, o problema foi resolvido. Na semana passada, quando a reportagem da Tribuna esteve no local, as luzes vermelhas piscavam sem parar, dando a entender que o trem poderia surgir a qualquer momento. Agora, o sinal fica verde quando o motorista pode cruzar a rua. Antes disso, o risco era bastante grande para quem circulava pela região.

O problema, porém, segue na no cruzamento da linha férrea com a Augusto Stresser. Por lá o sinal segue piscando.

Acidentes

Dados da Associação Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) apontam que entre janeiro e outubro de 2017 aconteceram 60 acidentes ferroviários no Paraná. Só este ano, a Tribuna já noticiou seis casos na capital e região metropolitana, um deles com óbito, no Uberaba. Apesar de a sinalização ter sido consertada no Alto da XV, em outros pontos da cidade, o problema continua.

Em maio, duas ocorrências no mesmo dia, e num curto intervalo de tempo, comprovam que acidentes com trens são realmente mais comuns do que se imagina. Ambos os casos envolvendo carros e composições – os chamados abalroamentos – aconteceram em cruzamentos de Pinhais, na RMC, no último mês de maio. Em ambos, os envolvidos tiveram ferimentos leves, e os danos foram apenas materiais.

*Você sabe de algum outro lugar que a sinalização férrea não está funcionando? Manda pra gente pelo WhatsApp (41) 9 9683-9504.

Sobre o autor

Luiza Luersen

Luiza Luersen

Jornalista formada pela Universidade Positivo e pós-graduanda em Mídias Digitais e Jornalismo Esportivo.

Deixe um comentário

avatar

4 Comentários em "Conserto feito!"


Rafael Gomes
Rafael Gomes
2 meses 1 dia atrás

O problema continuará, sem investimentos! A companhia Rumo, ex ALL apenas visando seu o seu lucro milhonario e causando transtorno para os Curitibanos que precisam em determinada hora do dia permanecer em media entre 5 a 10 minutos parado para o trem passar, sem contabilizar o congestionamento que formam. Uma empresa que tem um lucro na casa de milhões, finge que não tem uma grana para fazer uma passagem subterrânea nos cruzamento é sacanagem! E a Prefeitura omissa não toma nenhuma ação!

República do Paraná
República do Paraná
2 meses 1 dia atrás

Mas não é só em Curitiba, pois, a pouco tempo assistindo a uma reportagem sobre acidentes com trens da empresa MRS no sudeste, chega a ser impressionante os acidentes, dado a falta de atenção e cuidados tanto de pedestres como de motoristas ao cruzar linhas férreas na região.

Alto de tantas glorias
Alto de tantas glorias
2 meses 1 dia atrás

E mesmo com a sinalização consertada os motoristas meia rodas de Curitiba vão continuar a bater em trens porque são péssimos motoristas. 90 % não podia dirigir.

Alto de tantas glorias
Alto de tantas glorias
2 meses 1 dia atrás

Se eu bato num trem eu fujo. Mas fujo de vergonha.

wpDiscuz
(41) 9683-9504