De dentro da penitenciária de Piraquara, Ivete Cardoso, 41 anos, é suspeita de comandar o tráfico de drogas em Colombo. A ligação dela com esquema foi apontada pela Operação América, finalizada ontem, depois de nove meses de investigação. Foram detidos 25 adultos e três adolescentes, por tráfico e associação para o tráfico. A polícia não divulgou nenhuma apreensão de drogas com os suspeitos.

O delegado-titular do Núcleo Metropolitano da Denarc, Guilherme Rangel, disse que Ivete é considerada a “patroa do tráfico em Colombo”, mesmo atrás das grades. Ivete, a filha e mais quatro pessoas foram detidas com drogas no ano passado num sobrado, no Jardim Ana Terra, equipado com câmeras de segurança. Segundo o delegado, a mulher dava ordens para seu braço-direito, Tiago Serbelo Torkes, 26, que, durante a operação, foi preso com a mãe, Lucimar, e os irmãos Jenifer e Rodrigo. Tiago e Rodrigo e outro irmão, André, já haviam sido presos em 2008, com pedras de crack.

Mandados

Os mandados de prisão foram cumpridos em Curitiba, Colombo, Pinhais e em Altônia, no oeste do estado, onde foi detido um casal, suspeito de ser responsável por trazer drogas. Guilherme explicou que muitos dos presos já possuem passagens pela polícia por roubo e tráfico de drogas. “Costumavam vender drogas, principalmente crack e maconha, em Curitiba e Colombo. Estavam no mercado há muito tempo”.

Também participaram da operação policiais civis do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) e Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre).