Vingança teria motivado o assassinato do desempregado Rosel Barbosa, 37 anos, morto com várias ripadas na cabeça, por volta da 1h de ontem, no bairro Santa Maria, em Fazenda Rio Grande. O corpo só foi localizado por familiares da vítima por volta das 6h, caído em uma das peças da pequena casa, onde Rosel morava sozinho.

O perito Carlos Henrique Ruchaud, da Polícia Científica, informou que a porta da moradia foi arrombada pelos criminosos e que houve luta no local. Ele disse que há possibilidade de a vítima ter reagido ao ataque dos marginais.

Assassinatos

Policiais da delegacia de Fazenda Rio Grande comentaram que Rosel era suspeito de ser autor de alguns homicídios ocorridos na região. Eles acreditavam que a morte pode ter sido motivada por vingança.

De acordo com os primeiros levantamentos realizados no local, quatro homens teriam invadido a moradia. Rosel havia se separado da mulher há pouco tempo e morava sozinho. Quando ouviu o barulho do arrombamento, teria ido ver o que acontecia e deparado com os marginais, que estavam armados com pedaços de madeira.

Silêncio

Policiais da delegacia comentaram que no bairro Santa Maria ripas e pedras são as armas preferidas de assassinos. Somente nos últimos doze meses quatro pessoas morreram dessa forma no bairro.

Uma das dificuldades enfrentadas pela polícia é que no local predomina a “lei do silêncio” e os moradores temem entregar os marginais e sofrer represálias. Mas a polícia conta a seu favor as denúncias anônimas, responsáveis por elucidar vários crimes. As pessoas que souberem quem matou Rosel podem telefonar anonimamente para 627-1402.