Juliano, morto a tiros no Tatuquara.

Uma possível rixa teria resultado no assassinato do pedreiro Juliano Rodrigues da Silva, 19 anos. Ele foi morto na tarde de ontem, a tiros, em um terreno próximo a Rua Presidente João Goulart, Vila Pompéia, Tatuquara.

De acordo com soldado Rodrigo, do 13.º BPM, o rapaz teria sido morto com pelos menos dois tiros, que lhe atingiram o rosto e o pescoço. Quanto ao motivo e os autores do crime, a polícia disse não tem informações.

Porém, uma moradora da região, que não quis identificar-se, apresentou uma versão para o assassinato. Ela contou que por volta das 17h estava em casa, a alguns metros de onde Juliano foi morto, quando o primo dela, de 13 anos, chegou assustado e contou o que havia acontecido. De acordo com o relato do menino, ele estava com a vítima em um bar, onde jogaram sinuca e Juliano tomou um copo de cachaça. Depois eles teriam ido até um ferro velho e quando voltavam para a região onde moram, foram abordados por oito homens. Três deles teriam se aproximado, pedido um cigarro e em seguida atiraram contra o rapaz. O menino ouviu os tiros e saiu correndo. “A gente acha que foi vingança, pois no começo do ano Juliano matou um vizinho, com uma tijolada na cabeça, e o tio dele prometeu se vingar”, contou a moradora. O assassinato será investigado pela Delegacia de Homicídios.