Fernando Pereira dos Santos, 35 anos, foi preso na última terça-feira (19) acusado de roubar a casa lotérica na qual ele fazia a vigilância terceirizada, no domingo de Carnaval (10).

Foram roubados R$ 30 mil em dinheiro, além de objetos de valor que estavam no estabelecimento. Segundo a polícia, as imagens de uma câmera de segurança ajudaram a elucidar o caso. Fernando foi preso na empresa de segurança onde trabalhava.

“Ele já tinha antecedentes criminais por roubo e também era procurado por uma acusação de estupro”, disse o delegado da Delegacia de Furtos e Roubos, Amarildo José Antunes. Os investigadores da DFR foram até a empresa de segurança e descobriram que o atestado de antecedentes criminais apresentado pelo suspeito era falso.

“Na madrugada do dia 10, a empresa de segurança ligou para a dona da casa lotérica dizendo que o sistema de segurança estava quebrado e que eles disponibilizariam alguém para ficar lá 24 horas até que fosse possível resolver o problema, na segunda pela manhã. Porém, esse problema só seria solucionado na quarta-feira, segundo um técnico que esteve lá. Como sabia disso, Santos aproveitou para praticar o crime”, disse o delegado.

Amarildo disse ainda que o assaltante fez um buraco na parede para chegar até o cofre e que as imagens de segurança mostram o bandido tentando jogar uma toalha para encobrir a câmera até chegar ao computador que a desliga. “Como não temos imagens até o fim, estamos investigando para ver se há mais gente envolvida”, completou o delegado.