O envolvimento de Élvio José Figueiredo, 30 anos, com o tráfico de drogas foi sua sentença de morte. A vítima, que cumpria pena há dois meses em regime aberto por assalto, foi morta com três tiros na barriga no final da madrugada de ontem, no Jardim Paranaense, Alto Boqueirão.

O crime aconteceu na esquina das Ruas 5 de Maio e Virgínia da Silva Gomes. Moradores da região escutaram três disparos, por volta de 5h30, porém, quando saíram de suas casas, encontraram apenas o corpo caído no chão.

A ex-mulher de Élvio contou que ele trabalhava como vendedor de uma loja de material de construção. “Ele era inteligente e trabalhador. Mas, depois que começou a usar crack, passou a viver boa parte do tempo na rua. Ele chegou a freqüentar a igreja pra se livrar do vício, mas não conseguiu”, contou. A mulher disse que se separou principalmente para proteger a filha, de 5 anos do casal.

Prisão

Segundo o superintendente Dilso Morgerot, da Delegacia de Homicídios, em 2004 Élvio foi condenado a seis anos e dois meses de prisão por roubo. “Ele permaneceu foragido até outubro de 2007, quando foi preso. Ficou rondado pelas delegacias até conseguir o benefício do regime aberto em outubro deste ano.”

A polícia agora está atrás dos amigos da vítima para levantar o suspeito e motivação do crime. Uma das hipóteses é desavença com traficante da região. “Élvio pode ter ‘queimado’ o crack que recebeu e depois não teve dinheiro para pagar o traficante”, comentou.