O vereador Joaquim Gonçalves de Oliveira, conhecido como Oliveira da Ambulância, de Colombo, foi preso na tarde desta quinta-feira (29), suspeito de tentar trocar dois cheques fraudados no valor de R$ 5 mil em um comércio no bairro Portão.

O delegado Wallace de Oliveira Britto, da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC), contou o comerciante percebeu que os cheques eram inidôneos, e mesmo assim o vereador insistiu para que eles fossem descontados.

A vítima contou à polícia que no mês passado Oliveira tentou trocar cheques no estabelecimento, mas ao perceber que eram falsos, não aceitou. “Dessa vez o comerciante comunicou a delegacia, que verificou a inidoneidade dos cheques e fez a prisão em flagrante, no momento que ele aguardava para receber o valor”, explicou o delegado.

O vereador deve responder em liberdade por tentativa de estelionato. Wallace contou que foi arbitrada uma fiança no valor de R$ 3 mil. Até às 17h30 desta quinta, ele ainda não tinha pago o valor e permanecia na cela da DEDC.

Com as mãos trêmulas frente às câmeras da imprensa e escondendo o rosto, o vereador apenas negou ter cometido o crime, e não quis dar explicações.

Passado

O delegado contou que Oliveira já respondeu pelos crimes de peculato, concussão e cárcere privado. Em agosto de 2011, o vereador foi preso pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), acusado de se apropriar de parte dos salários de três assessores. No mês seguinte ele foi detido novamente, suspeito de influenciar a produção de provas sobre a acusação anterior.

Em 2007 o vereador foi detido por espancar a acorrentar o enteado de 9 anos.

Paraná Online no Facebook