Quando acendiam velas à meia-noite, em frente ao Cemitério do Boqueirão, um casal de namorados foi assaltado. Três marginais obrigaram as vítimas a andar quilômetros, até a residência da jovem, no Alto Boqueirão, onde foram amarradas. Depois, os marginais fizeram a “limpa” e levaram tudo em dois táxis. Horas depois, a Polícia Militar prendeu José Luiz Moraes, 25 anos; Jurandir dos Santos Steembiniak, 25, e Wilson da Silva Mesquita, 21, acusados de praticar o roubo. Também foram presos Celso Luiz Marques, 30, Evandro Barbosa Ferreira, 28, Leandro de Oliveira Dornellas, 21, e Valmir Muziol, 30.

De acordo com o relato dos próprios presos, José Luiz, Jurandir e Wilson estavam passando pelo cemitério quando viram o casal. Armados com um revólver calibre 32 e uma pistola de brinquedo, eles renderam o casal. Obrigaram os dois a ir até a casa da jovem, na Rua Reverendo D?Ávila, no Alto Boqueirão, onde renderam o pai da garota. A jovem e o namorado foram amarrados na cama de casal e o pai foi mantido em outro cômodo. Da 1h até às 4h, os marginais separaram roupas, eletrodomésticos, calçados, não pouparam nem a comida que estava na geladeira.

Banho e barba

O trio ainda fez a barba, tomou banho e vestiu as roupas das vítimas.

Por volta das 4h, os criminosos solicitaram dois táxis e “fizeram a mudança”. Os motoristas fizeram a corrida, receberam pelo serviço, mas ficaram desconfiados e avisaram a polícia do paradeiro dos suspeitos. Minutos depois, policiais chegaram na residência, no Xaxim, e prenderam sete pessoas. José Luiz, Jurandir e Wilson, foram autuados por roubo. Celso, Evandro, Leandro e Valmir foram enquadrados por receptação. Todos estão recolhidos no xadrez do 7.º Distrito Policial (Vila Hauer).