Um vazamento de gás amônia ocorrido no abatedouro Frangos Canção, em Maringá, no noroeste do Paraná, levou 15 funcionários do local para o hospital na noite da última quinta-feira.

Eles ficaram sob observação por terem inalado o gás, mas logo foram liberados. Segundo informações da empresa, o vazamento foi pequeno e encaminhar os trabalhadores para cuidados médicos foi apenas uma medida preventiva.

Segundo a empresa, o incidente ocorreu por volta das 2h, causado por um problema técnico na serpentina de resfriamento da câmara de estocagem. Raquel Venceslau, do departamento jurídico da Frangos Canção, explicou que não havia funcionários no setor na hora que ocorreu o vazamento, mas aqueles que chegaram depois, por volta das 4h30, é que sentiram o cheiro.

“Mas as docas foram abertas imediatamente. Todos estavam com equipamentos de proteção individual e o local foi todo isolado”, disse. O problema na serpentina já foi solucionado, segundo ela.

Segundo Raquel, não houve abate naquele horário e as atividades foram retomadas somente às 15h de ontem. A Vigilância Sanitária da prefeitura esteve no local para avaliar o caso e o liberou para os trabalhos, embora não tenha concluído o relatório que irá detalhar o incidente. O gás amônia é incolor e pode provocar irritação nos olhos, se inalado em pouca quantidade, e até sufocação, caso seja aspirado em grandes quantidades.