A vaga para Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, – suspeito de ter matado o cartunista Glauco Villas Boas e o filho Raoni – no presídio de segurança máxima de Catanduvas já está reservada. A autorização para a transferência foi dada na segunda-feira, pelo juiz federal substituto da 2.ª Vara Criminal em Foz do Iguaçu, Mateus de Freitas Cavalcanti Costa. A data ainda não foi anunciada.

O rapaz está preso em Foz do Iguaçu desde de março, quando foi detido pela Polícia Federal, ao tentar deixar o país. O juiz, para justificar a transferência, alegou que há superlotação carcerária e também o risco à integridade física tanto dele, quanto dos demais detentos, por conta da sua “postura violenta e agressiva”.

O crime aconteceu em 12 de março, em Osasco, na Grande São Paulo.