Ilza foi apanhada em flagrante.

Prisões de traficantes em “efeito dominó” estão sendo realizadas pela delegacia de Pinhais. No final da manhã de ontem, investigadores localizaram Ilza Ribeiro, 37 anos, quando retornava para sua residência na Rua Jatobá, Jardim Guaraitubinha, em Piraquara. Em seu poder e dentro da casa, os policiais encontraram 16 pedras de crack e uma bucha da droga pesando aproximadamente 10 gramas. Além do entorpecente, foram recolhidos R$ 70,00 distribuídos em cédulas e moedas, dinheiro esse que seria fruto da comercialização do entorpecente naquela manhã, conforme a polícia. Certa quantidade de droga estava escondida dentro de um ursinho de pelúcia que era levado pela detida, que está grávida.

Segundo as investigações dos policiais Urubatan, Marsal e Valdemir, a detida saía de casa com a intenção de vender salgadinhos e, além deles, comercializava entorpecentes. De acordo com o delegado Gerson Machado, Ilza era a fornecedora de drogas de Clarines Salete Piran, 43 anos, que foi detida anteontem por policiais de Pinhais. Na ocasião, ela estava com sete pedras de crack e pequena quantidade de maconha. Conforme o delegado, como a prisão foi feita em Piraquara, o inquérito será repassado àquela cidade, e cabe aos policiais do município vizinho terminar as investigações. “Acreditamos que a Ilza é a intermediária. Ela adquire as drogas com um fornecedor maior e repassa ao menores”, explicou.

Narcodenúncia

Além do número de telefone destinado a denúncias sobre o tráfico de drogas (161), o delegado ressaltou que a comunicação desse tipo de crime pode ser feita direto à delegacia de Pinhais (667-1598), caso se enquadre dentro dos limites do município. Assim os trabalhos de investigação podem ser agilizados.