Paulo e João pretendiam
vingar-se usando armas.

Há menos de uma semana Paulo Félix da Silva, 34 anos, saiu em liberdade condicional da Penitenciária Central do Estado (PCE), mas não teve tempo para aproveitar o benefício nem para ficar junto com seus quatro filhos. Ele foi novamente preso por policiais militares do 13.º Batalhão da PM, quando se encontrava na praça existente no cruzamento das ruas Reinanldo Gusso e delegado Naby Paraná, Vila Ipiranga, no Novo Mundo. Paulo e dois amigos, João Paulo de Oliveira, 20, e um menor de 17 anos (também detidos), estavam armados com revólveres.

O três justificaram o porte das armas dizendo que pretendiam se vingar de indivíduo que no ano passado agrediram João e o menor, no interior de um ônibus biarticulado, porque estavam usando a camisa de um clube de futebol da capital. Paulo iria ajudá-los na vingançae afirmou que comprou a arma que portava assim que ganhou a liberdade, porque quando ainda estava recolhido na PCE era alvo de ameaças. “A vida é perigosa”, resumiu.

Para o cabo Emiliano, que comandou a detenção do trio, o motivo pode ser outro. “Eles estavam atrás de um indivíduo conhecido por ?Dedé?”, revelou, acrescentando que esse rapaz é ladrão de carros. Para o policial eles poderiam querer acertar alguma conta antiga. Eles foram levados para o 8.º Distristo (Portão) e Delegacia do Adolescente.