Uma troca de tiros entre traficantes de drogas, ocorrido ontem à tarde, na Vila das Torres (antiga Vila Pinto), resultou em grave ferimento na garotinha Alessandra dos Santos, 11 anos. Atingida na barriga por uma bala perdida, a menina foi socorrida por familiares e encaminhada ao Hospital Cajuru. Ela estava em frente a sua casa, na Rua Florisval Almir Zagonel, quando os marginais iniciaram o tiroteio.

Moradores da favela, mesmo revoltados com o episódio, preferiram não informar os nomes dos criminosos que se confrontaram. “Tiroteio aqui acontece a toda hora, mesmo durante o dia. Vivemos em um inferno”, comentou uma mulher, que mantinha o filho no colo, assustada com a situação. Algumas adolescentes que ouviram os disparos e correram para suas casas, para se proteger das balas, confirmaram que vivem em pânico, temendo ser a próxima vítima.

Socorro

Embora exista um módulo policial a cerca de 100 metros do local onde a menina foi baleada, os criminosos não se intimidaram. Seriam quatro os indivíduos que trocaram tiros e tudo leva a crer que estavam disputando algum ponto de venda de drogas ou fazendo um “acerto”. Quando Alessandra foi ferida, eles trataram de desaparecer entre os barracos.

Uma parente da menor procurou o módulo da PM e pediu ajuda. O policial de plantão, que trabalha com a porta fechada a chave e usando colete a prova de balas, tratou de acionar algumas viaturas e o Siate. Porém, quando os socorristas chegaram, a criança já havia sido levada para o hospital por familiares.

Um patrulhamento foi feito na região, mas os criminosos não foram encontrados.