Cinco pessoas foram presas e cinco detidas e liberadas durante uma operação da Polícia Civil, em conjunto com a Polícia Militar, no litoral paranaense. Bruno Leonardo Bomsenhor Farias, 23 anos, Maria Moreira Mendonça, 43, e os taxistas Edson José dos Santos, 54, e Jeferson Júlio Jungue Barbosa, 28, foram presos em flagrante por tráfico de drogas. Adilson Viana de Oliveira foi preso por receptação. O delegado ainda fez termo circunstanciado para quatro mulheres e um homem, por uso de entorpecentes.

O delegado Lúcio Lugli, da DP de Matinhos, informou que a operação teve início às 7h e se estendeu até às 10h de ontem. Munidos com mandados de busca e apreensão, os policiais se dirigiram até um luxuoso hotel, em Caiobá, onde encontraram os taxistas e Bruno. Além dos cinco usuários de crack. Foram vistoriadas seis suítes, onde estavam mais de 100 pedras de crack e uma pequena quantidade de maconha. Todos os presos e detidos estavam hospedados no hotel a um custo de R$ 450,00 a diária. Eles estavam sendo financiados por Bruno, que a polícia acredita ser o chefe do grupo. "Ele contratou os dois taxistas que compravam drogas em favelas de Curitiba e traziam para o litoral", contou o delegado. Lúcio disse que ainda não foi apurado o local exato onde os taxistas adquiriam a droga, mas as investigações continuam no sentido de identificar e prender outros envolvidos com o tráfico. "O Bruno diz que pagava as despesas com o dinheiro da venda de um apartamento, mas estamos trabalhando para provar que o dinheiro é proveniente do tráfico", ressaltou o delegado.

Outra

Após a prisão do trio no hotel, os policiais foram até bairro Mangue Seco, em Matinhos, onde apreenderam mais crack e R$ 290,00, distribuídos em cédulas de pequeno valor. Além de várias jóias e semijóias. Maria Moreira Mendonça, 43, foi identificada como sendo a proprietária da droga e foi presa em flagrante. "Acreditamos que as jóias e semijóias foram trocadas por droga. Estamos investigando a procedência", relatou o delegado.

Receptação

Em seguida, os policiais foram até o bairro Tabuleiro, onde tinham informações de que Adilson Viana de Oliveira, 34 anos, estava comercializando drogas. No local foram encontradas várias bicicletas, sendo algumas desmontadas, e aparelhos eletrônicos. "O Adilson confessou que trocava objetos com viciados", frisou o delegado.