Conhecido pelos policiais da delegacia de Matinhos como um dos maiores traficantes do litoral paranaense, Josmar Alves Arruda, 18 anos, morreu na madrugada de ontem, no Hospital Cajuru, em Curitiba. Ele foi baleado numa lanchonete, em frente ao Clube Cabral, em Matinhos, no dia 12 de março.

Dias depois do crime, o autor do disparo, Márcio Stam, 22, conhecido por "Tico", apresentou-se à polícia, mas foi liberado porque estava fora do período de flagrante.

De acordo com os investigadores da delegacia do litoral, Josmar era conhecido por ser um dos maiores traficantes da cidade. Uma briga entre ele e seu sócio, Márcio, culminou em sua morte. Segundo a polícia, no dia 12 a vítima foi até uma lanchonete cobrar R$ 50,00 de Márcio. Ele teria dito que estava armado com uma pistola calibre 380 e que usava um colete balístico. Depois de insistir várias vezes, Josmar ameaçou sacar a arma. Márcio foi mais rápido e atirou contra o sócio. As armas que os dois traficantes portavam sumiram. Há informações que elas foram levadas por um terceiro indivíduo. O tiro acertou a cabeça de Josmar.

Segundo os policiais, Márcio é um conhecido assaltante de Matinhos. Ele roubava objetos e vendia para Josmar. Este vinha para Curitiba, onde os trocava por drogas, que depois eram comercializadas no litoral. Com morte de Josmar a delegacia do litoral já solicitou a prisão preventiva de Márcio. Pela versão da família, relatada durante a retirada do corpo no Instituto Médico-Legal, em Curitiba, Márcio devia R$ 400,00 para Josmar.