A tocha de um balão, que foi solto no final da tarde de ontem, provocou um incêndio de grandes proporções, na fábrica da Álcool da Ilha, na Rodovia dos Minérios, em Almirante Tamandaré.

O fogo começou por volta das 18h e, mais de três horas depois, bombeiros, em nove caminhões, combatiam as chamas. O fogo destruiu praticamente todo o depósito da empresa, que ficava na parte superior do complexo de edificações, onde acontece o envasamento de álcool, de água sanitária, limpa vidros e outros materiais de limpeza.

Segundo o guardião da empresa, ele estava na guarita, quando viu o balão cair no telhado do depósito. “Vi as chamas começando se espalhar, até peguei um extintor mas não dei conta de apagar o fogo. O que pude fazer foi chamar os bombeiros e tentar tirar os carros que estavam próximos”, contou o funcionário, que, bastante debilitado, precisou ser atendido pelo Samu. Segundo o socorrista Marcos, o homem inalou fumaça e precisou de oxigênio, mas não corria risco de morte.

Criminosos

Um dos proprietários da empresa, Amir Sanson, garantiu que vai dar todo o apoio que o funcionário necessitar. “Temos 153 colaboradores e já estamos no mercado há 32 anos, nunca tinha passado por uma situação como essa”, contou.

Ele disse também que o prejuízo é de aproximadamente R$ 15 milhões, e defendeu a prisão de baloeiros para prevenir danos como o que atingiu sua empresa. “Não temos como prever que um balão vai ser soltado em outro bairro e vai ser trazido pelo vento até o nosso telhado. Quem solta balão é um criminoso”.