Duas crianças foram atingidas por tiros, ontem, na Rua Dorival Almir Zagonel, na favela da Vila das Torres, Jardim Botânico. Um garoto de 11 anos foi ferido na perna e uma menina de 4 foi atingida de raspão, aos 30 minutos da madrugada, em circunstâncias que ainda estão sendo investigadas pela polícia.

Segundo o delegado Jaime da Luz, da Delegacia de Homicídios, as crianças estavam dentro da casa – provavelmente dormindo – quando foram baleadas. Além delas, estavam na moradia pelo menos outras seis pessoas, dentre elas outra criança.

Uma mulher levou as vítimas de carro ao Hospital Cajuru e saiu sem dar maiores explicações. Durante toda a manhã de ontem, nenhum parente foi ao hospital para saber do estado dos feridos. Diligências na região foram realizadas durante todo o dia, por policias da Delegacia de Homicídios e também por investigadores da Delegacia de Furtos e Roubos. Um homem foi detido para averiguação e algumas informações chegaram ao conhecimento da polícia.

Tiroteio

O delegado soube que houve um tiroteio na favela. Entre cinco e seis homens chegaram em frente à residência, desceram do carro que ocupavam e começaram a atirar. Não foi informado se houve revide por parte dos moradores da casa, mas há probabilidade da troca de tiros ter ocorrido. ?Inicialmente, a motivação dos disparos seria por acerto devido ao tráfico de drogas na região, mas isso será melhor investigado?, disse Jaime.

O delegado ainda não sabe para quem eram endereçados os disparos. ?Recebemos informações que estão sendo checadas. Inclusive, nomes foram repassados, mas ainda é muito cedo para afirmar o que poderia ter ocorrido no local?, explicou o policial. Ele espera esclarecer o caso nas próximas horas. Sobre o carro usado pelos atiradores, foi cogitado que seria um Vectra cinza. Policiais militares localizaram um carro com essas características, abandonado numa valeta, na BR-277, no Jardim das Américas.

Hospital

As vítimas não correm risco de morte, segundo o delegado. O garoto sofreu fratura no fêmur e permanece internado. A menina foi liberada do hospital pouco depois de ser atendida.

Outro garoto é encontrado com tiro na cabeça

Um misterioso caso está sendo investigado pela delegacia de Alto Maracanã. Na manhã de ontem, um telefonema anônimo comunicou o Siate que uma criança havia sido baleada no interior de uma residência, na Rua Felício Falavinha, Vila Liberdade, em Colombo. Os socorristas foram até o endereço e encontraram João Maikon Correia de Almeida, 11 anos, ferido com um tiro na cabeça. Ele foi encaminhado, em estado grave, para o Hospital Cajuru, em Curitiba.

Policiais estiveram no local mas pouco se soube a respeito do acontecido. A criança, quando localizada pelos socorristas, estava sozinha na casa e nenhum vizinho soube dizer o que houve. Mais tarde, durante as investigações, surgiu a informação de que o menor estaria em companhia de outro garoto, possivelmente o autor do disparo, que fugiu levando a arma. Os investigadores levantaram o nome da proprietária da casa, mas, até o final da tarde de ontem, ela ainda não havia sido localizada para prestar esclarecimentos. Fica a dúvida para a polícia: o quê o adolescente estava fazendo logo cedo naquela casa, pois pelos primeiros levantamentos, Maikon não residia ali, conforme relatou o superintendente Juarez de Paula.