Walter Alves
?Toninho? é considerado perigoso.

Antônio Carlos Kuss, 46 anos, conhecido como ?Toninho do Aviário?, suspeito de ter matado seis pessoas e atemorizar moradores da CIC, foi detido ontem, por policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). De acordo com a delegada Vanessa Alice, a polícia recebeu denúncias de que um homem vinha amedrontando moradores da CIC, em especial da Vila Barigüi, onde ele residia. ?Toninho? tem dois mandados de prisão por homicídio, solicitados pela Justiça de Curitiba e Fazenda Rio Grande. O suspeito tentou livrar-se da prisão apresentando documentos em nome de Pedro Lisboa. A delegada atesta que os documentos são verdadeiros, e busca saber como Antônio estava em posse deles.

O acusado confirma ter matado duas pessoas e nega os outros crimes. Em 15 de janeiro de 2005, ele disse que assassinou o aposentado João Pereira por causa da propriedade de um terreno. ?João me vendeu um terreno. Até vendi um Corcel II para pagar uma parte da entrada. Depois, descobri que ele estava me vendendo algo que não era dele, e o verdadeiro dono apareceu. Com o tempo começamos a discutir. Ele me xingou e eu resolvi acabar com ele?, resume. O crime foi cometido na zona rural de Mandirituba, e na época, ?Toninho? já era investigado pela polícia por três assassinatos.

O segundo crime que ?Toninho? confirma ter cometido, foi a morte do motorista de ônibus Gercindo Ferreira. O crime ocorreu em Fazenda Rio Grande, e o homicida diz que matou porque Gercindo havia lhe assaltado. ?Ele me agrediu. Tenho as marcas na cabeça. Outra vez, ele e outros oito caras me abordaram, me agrediram e quebraram meu carro. Denunciei todos estes crimes, mas como a polícia não fazia nada, resolvi eu mesmo ir atrás dele. Comprei uma arma e o matei?, afirma o detido.

Segundo Vanessa, ?Toninho? já tem passagem por estelionato e, ultimamente, estava acompanhado de ?João Grandão?, traficante que está preso em Fazenda Rio Grande. Ele também andava com um homem conhecido como ?Preto?, que segundo apurou a delegada, é suspeito de ter ferido duas pessoas a tiros, na semana passada.