Foto: Fábio Alexandre/Tribuna
Corpo de Marcelo foi encontrado
na manhã de ontem, em Pinhais.

O taxista Marcelo José Trinkel, 40 anos, foi encontrado morto dentro do táxi Gol placa AIA-8302, na Rua Rio Azul, Jardim Áquila, em Pinhais, ontem pela manhã. A vítima levou dois tiros na cabeça e estava caída no banco do motorista. Acredita-se que Marcelo tenha sido atacado e morto por ladrões (latrocínio). Entretanto, por estar próximo de sua residência, outras hipóteses não foram descartadas pela polícia.

Investigadores que deram atendimento à ocorrência não conseguiram encontrar testemunhas que relatassem como aconteceu o crime, tampouco obtiveram informações sobre a autoria. Moradores locais disseram apenas ter ouvido dois tiros por volta das 23h. Levantamentos preliminares apontam que a vítima teve apenas dinheiro subtraído de sua carteira e o relógio. Telefone celular, documentos e cartão de crédito foram encontrados em posse do motorista. O táxi tinha sido arrendado pela vítima. O proprietário informou que Marcelo era um bom funcionário, não tinha problemas e sempre pagava pontualmente.

De acordo com o superintendente da delegacia de Pinhais, Valdir Bicudo, foi aberto inquérito para investigar o caso. Ontem mesmo alguns familiares do motorista foram ouvidos na delegacia. No último contato feito entre a vítima e parentes, o taxista havia saído do Terminal Guadalupe, em Curitiba, para fazer uma corrida. Teria apanhado dois homens.

Marcelo era solteiro e morava com a mãe, em Pinhais.