Depois de mostrar o órgão genital e tocar nas partes íntimas de uma menina de onze, Benilson Calazans de Barros, de 37 anos, foi pego pelo próprio pai da garota na saída de um prédio, na noite da última quinta-feira, na Rua Presidente Faria, centro de Curitiba.

O pai da vítima acionou a Guarda Municipal, que fazia patrulhamento na região, e Benilson foi encaminhado ao 1.º Distrito Policial (Centro) para ser autuado por atentado violento ao pudor.

Segundo o superintendente Adolfo Rosevics, do 1.º DP, por volta das 20 horas da noite de quinta-feira, a menina brincava no corredor do prédio quando foi surpreendida pelo tarado. Ela voltou correndo para casa chorando e contou para o pai o que havia acontecido.

“Dias atrás ele já havia mostrado os órgão genitais para a criança”, contou Rosevics. Benilson, que tem dez filhos e está no quarto casamento, já conta com passagem pela polícia por furto. Ao ser preso na quinta-feira, Benilson negou o crime.

“Disse que estava trabalhando no prédio e não fez nada para a garota”, contou Rosevics. O superintendente afirmou que Benilson seria submetido a um exame de sangue.

O resultado será anexado ao banco de dados com DNA de envolvidos em crimes sexuais e pedófilos. “É possível que, com a foto dele divulgada na imprensa, apareçam outras vítimas”, disse.