Três suspeitos de participação do suposto sequestro forjado da vereadora Professora Ana Maria (PT), de Ponta Grossa, foram liberados nesta segunda-feira (07) e apenas ela permanece detida.

O trio estava encarcerado no Mini Presidio Hildebrando do Souza devido a um pedido de prisão temporário, que expirou após cinco dias e, como não houve pedido de prisão preventiva, eles acabaram soltos.

O diretório estadual do Partido dos Trabbalhadores (PT), presidido por Enio Verri, pediu a expulsão da parlamentar. Entretanto, essa decisão deve ficar a cargo do diretório municiapal, comandado por Péricles de Mello, primo da vereadora.

A Casa afirmou que a situação de Ana Maria Hollebem deve ser analisada por uma Comissão de Ética e Disciplina.

O caso

A vereadora teria desaparecido na última terça-feira (1°) após tomar posse em uma cerimônia realizada no Cine Teatro Ópera. Informações davam conta que Ana Maria teria sido interceptada durante o trajeto até a Câmara Municipal, onde participaria de uma votação. No entanto, para não participação da sessão, ela resolveu maquinar o próprio sequestro, farsa descoberta pelas investigações do Grupo Tigre.