enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Suspeito de matar idosa usava identidade falsa

A idosa chegava do almoço na casa de uma amiga e flagrou a ação dos bandidos

  • Por Tribuna Do Paraná

Mesmo com documento falso para esconder a verdadeira identidade, Jackson Murilo da Silva Reis, 23 anos, foi preso às 17h30 de ontem, no Jardim Paulista, Campina Grande do Sul. Ele é um dos três suspeitos de agredir até a morte Enoy da Conceição Pinto, 85, dentro do apartamento dela, na Rua Desembargador Isaías Beviláqua, Mercês, em 30 de outubro. Segundo a polícia, ele e dois comparsas entraram no prédio e arrombavam o apartamento de uma vizinha de Enoy, no quarto andar. A idosa chegava do almoço na casa de uma amiga e flagrou a ação dos bandidos. De testemunha se transformou em vítima.

Os bandidos a empurraram para dentro de seu apartamento e amarraram os pés e as mãos da mulher. A espancaram até a morte e abandonaram a residência completamente revirada. Um dia depois a polícia divulgou imagens dos três marginais. Um deles aparece usando um pequeno equipamento para abrir o portão do prédio, que não tinha porteiro. Ele fala ao telefone por instantes para despistar moradores que saem do prédio, em seguida, aparece abrindo o portão mais os outros dois.

Identificado

Jackson foi identificado cerca de 20 dias depois do crime e a Justiça expediu mandado de prisão contra ele. Na tarde de ontem, policiais militares do 22.º Batalhão o flagraram em atitude suspeita e o abordaram. Jackson mostrou uma carteira de habilitação falsa. “Tínhamos visto o rosto dele na imprensa, deste modo não conseguiu nos enganar. Logo deu o verdadeiro nome e puxamos a ficha dele”, disse o soldado Ataíde do 22.º BPM.

Jackson foi levado para a Delegacia de Furtos e Roubos (DFR). Ele já tinha outro mandado de prisão por arrombamento à residência. A polícia ainda procura os outros dois envolvidos no crime. Informações poderão ser repassadas pelo telefone 3218-6100.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas