O soldado Fabiano Neves, 33 anos, do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) foi morto com um tiro na cabeça quando abordava assaltantes na noite de sábado, no Batel.

O crime aconteceu na movimentada esquina da Avenida do Batel com a Rua Coronel Dulcídio, por volta de 22h10. Após o crime, o autor do disparo foi baleado e um dos comparsas dele foi preso.

Segundo informações do 12.º Batalhão da Polícia Militar, a equipe do BPTran se deslocava para atender a uma colisão quando foi avisada de que quatro marginais armados tinham acabado de roubar uma farmácia, na Avenida Iguaçu, e estavam fugindo num Corsa pela Avenida do Batel. Segundo a polícia, os bandidos roubaram R$ 925 e mercadorias da farmácia.

No cruzamento com a Rua Coronel Dulcídio, os policiais do BPTran cruzaram com o veículo dos assaltantes e os interceptaram. Enquanto um deles eram revistado pelos PMs, no momento da abordagem, o comparsa conseguiu se esconder atrás de uma floreira.

O soldado Neves algemava um dos suspeitos, quando o outro assaltante saiu da floreira e entrou em luta corporal com o policial. O marginal conseguiu tomar a arma dele e deu um tiro na cabeça do policial, que morreu na hora.

Após disparar, o assaltante fugiu com a arma. Viaturas do 12.º Batalhão foram acionadas para dar apoio à ocorrência e conseguiram fechar o cerco contra o suspeito na Avenida Visconde de Guarapuava, esquina com a Rua Lamenha Lins. O criminoso, identificado como Henrique de Souza, 24 anos, teria trocado tiros com os policiais e foi baleado três vezes, no braço e na perna.

A pistola roubada foi recuperada com o assaltante, que foi encaminhado ao Hospital Evangélico e não corre risco de morrer. O comparsa de Henrique também foi preso e encaminhado à Delegacia de Furtos e Roubos (DFR).

Existe a informação de que um terceiro marginal foi preso, o que não foi confirmado pela DFR. De acordo com o soldado Mota, do 12.º BPM, os outros dois marginais conseguiram fugir no carro. O soldado Neves era natural de Palmeira, onde seu corpo será velado e sepultado.

Paraná Online
Acusado preso foi levado à Furtos e Roubos.