A situação do empresário Neviton Pretty Caetano está ficando cada dia mais complicada. Ontem, a mulher que teria sido vítima de uma tentativa de estupro praticada por ele, foi chamada a comparecer no Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). O delegado Marco Antônio Goes Alves espera que ela faça o reconhecimento oficial das armas que foram apreendidas com Neviton, em sua chácara.

De acordo com o delegado, a vitima será chamada para depor porque foi ela quem fez a primeira denúncia de que na propriedade do empresário havia uma pistola calibre 380, uma espingarda calibre 12 e uma caneta-revólver calibre 22. Quanto a tentativa de estupro, cabe à mulher querer ou não registrar queixa. Se isto acontecer Neviton responderá por três inquéritos policiais. “Ele já está respondendo por porte ilegal de arma, pelo mandado de prisão e ainda poderá ser indiciado pela tentativa de estupro”, contou Marco Antônio.

Documentos

O delegado disse ainda que a situação de Neviton ficou ainda mais delicada com a apreensão dos documentos e das armas. “Primeiro aconteceram as denúncias, mas com as apreensões feitas, elas se materializaram. Além disso, o telefone do Cope não pára de receber ligações de pessoas lesadas por ele”, afirmou.

Todos os documentos apreendidos com o acusado estão sendo analisados pelo Ministério Público e pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Até o final da conclusão do inquérito policial, Neviton permanecerá no Cope e, em seguida, deverá ser transferido para o Centro de Triagem.

Desde a prisão de Neviton, na sexta-feira passada, pessoas que foram lesadas não param de aparecer ao Cope para registrar seus testemunhos. “Já encaminhei dez pessoas para a Delegacia de Estelionato”, confirmou o delegado Marcus Michelotto. As falsas promessas de retirar o nome de inadimplentes do Serasa são as denúncias mais comuns contra a empresa Vera Cruz Assessoria.