Divulgação
João confessou assalto.

Os investigadores da delegacia de Matinhos prenderam, no último sábado, os três indivíduos que invadiram a casa de veraneio da jornalista Christiani Helena Moraes, no Balneário Gaivotas. O trio ameaçou-a, bem como a uma amiga dela, por mais de duas horas no último dia 27. Entretanto, João Angelim Moretti, 20 anos, conhecido por "Joãozinho", e os comparsas de 14 e 17 anos, foram ouvidos e liberados, uma vez que tanto a promotoria quanto o juiz local não decretaram a prisão dos envolvidos. Agora a jornalista sofre com as ameaças feitas pelos assaltantes. "Recebo ligações do pessoal de Gaivotas dizendo que os caras já estão soltos e rondando por lá, espalhando que vão acabar com a minha vida", denuncia.

Por volta das 20h, Christiani estava com uma amiga na casa quando três indivíduos invadiram o local, com camisetas enroladas no rosto e segurando barras de ferro. Os bandidos exigiram dinheiro e celulares. Como ela só tinha R$ 120,00, o garoto de 17 anos foi com as duas mulheres até um Banco do Brasil em Praia de Leste, enquanto os comparsas ficaram na casa. Como o banco estava fechado, eles seguiram para Matinhos, onde policiais militares perceberam algo errado e se aproximaram do veículo. Porém, o adolescente conseguiu fugir, e quando os PMs chegaram na casa, os demais também haviam ido embora. "Eles queriam atear fogo na casa, pois em cada cômodo juntaram panos, jornais e revistas, embebidos em álcool, óleo e outros produtos inflamáveis", contou a jornalista.

Os trio foi preso no último sábado, e confessou ter cometido o roubo e invadido a casa da jornalista. Apesar dos esforços do delegado Roberto Fernandes e sua equipe, eles não "esquentaram" o lugar na cadeia. O juiz negou-se a decretar a prisão preventiva de João e a apreensão dos menores, e a promotoria também não tomou providência alguma. Com isso, o trio liberado passou a espalhar boatos pela cidade que irá se vingar da jornalista.