Cleverson, mais de 20 tiros.

Cleverson José Padilha, mais conhecido como “Bagre”, 24 anos, foi seqüestrado e executado com mais de vinte tiros por cinco homens que ocupavam um Escort preto. O crime ocorreu às 17h30 de sábado, na Chácara CR Almeida, situada no final da Rua Pedro Klass, no bairro Ilha, às margens do Rio Iraí, em Piraquara, quase divisa com o município de Pinhais.

O escrivão Vilibaldo Fedevjcyk, de Piraquara, que atendeu a ocorrência, informou que a vítima era viciada e também comercializava drogas. Ele comentou que a morte poder ter sido motivada pelo tráfico.

Metralhadora

De acordo com informações apuradas pela polícia, Cleverson foi levado até o local pelos criminosos e, no trajeto, teria tentado fugir. Para evitar que a vítima escapasse, um dos marginais atirou no pé do rapaz. Assim que chegaram ao local escolhido, Cleverson tentou fugir novamente, prevendo que seria executado pelo quarteto. “Encontramos o chinelo dele, coberto de sangue, a cem metros do corpo, além dos rastros. Isso indica que ele conseguiu escapar, mas devido ao ferimento não foi muito longe e foi alcançado pelos matadores”, salientou Vilibaldo. Moradores da região informaram à polícia que quatro bandidos desembarcaram do Escort, enquanto outro aguardava no carro. “Quando ele caiu, foi fuzilado pelos matadores, que usavam uma metralhadora”, contou o policial. “A quantidade exata de tiros depende do exame de necropsia. No local constatamos disparos no pé e oito tiros na cabeça”, relatou o policial.

Investigações

Vilibaldo adiantou que já tem pistas que podem levar aos autores do crime. Eles seriam pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, que moram em na localidade denominada Cachoeira. “Em breve poderemos ter novidades se estas informações forem corretas”, avisou. Ele solicitou às pessoas que tiverem qualquer informação para ajudar nas investigações, que entrem em contato com a delegacia pelo telefone 673-2460, sem a necessidade de se identificar.