O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Foz do Iguaçu cumpriu, na manhã desta quarta-feira (26), juntamente com a Corregedoria da Polícia Civil, Denarc e Polícia Militar, 10 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão determinados pela Justiça de São Miguel do Iguaçu.

São apontados como participantes de uma quadrilha de roubo de cargas seis policiais civis. Desse total, três deles tiveram a prisão decretada pelo Poder Judiciário e outros três foram afastados de suas funções.

Os mandados foram cumpridos em São Miguel do Iguaçu, Medianeira, Cascavel, Santa Terezinha do Itaipu, Foz do Iguaçu e Curitiba. Durante as buscas foram apreendidas duas escopetas, dois revólveres, produtos eletrônicos, dinheiro, celulares e rádio comunicadores.

As investigações, realizadas pelo Núcleo do Gaeco em Foz, apontam a existência de uma organização criminosa que realizava roubos de carga e forçava – mediante ameaça com armas – a ocultação do produto do roubo em propriedades rurais.

O esquema funcionava com a participação de alguns policiais civis. Nas ações criminosas, a quadrilha utilizava armas e uniformes da Polícia Federal para a abordagem. O Gaeco já denunciou 10 pessoas à Justiça por esse caso, entre eles os seis policiais.