Ciciro Back
O Marea, com emblema
das Forças Armadas, trafegava
com placa de Kadett.

Flagrado conduzindo um carro com a placa "clonada" de outro veículo, o sargento do Exército Edmilson Souza Lima Júnior foi preso na tarde de ontem, por policiais do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran). Autuado por adulteração de sinais identificadores, ele foi levado à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, de onde foi encaminhado ao quartel do Exército, no Pinheirinho.

Segundo o sargento Cotrin, do BPTran, os policiais estavam trafegando pela Rua Oréstes Códega, Pinheirinho, quando desconfiaram do veículo Maréa placa LAN-4222, do Rio de Janeiro. Ao abordar o motorista, eles checaram a placa do carro e descobriram que esta remetia a um Kadett.

Além disso, Edmilson estava sem documentos pessoais e do veículo, alegando ter sido vítima de furto. "Ele apresentou um boletim de ocorrência, afirmando que teve seus documentos levados por marginais", disse Cotrin.

Com o sargento também foi apreendida  uma pistola e ele não apresentou autorização para andar armado, mas garantiu que irá apresentá-la. Caso isso não aconteça Edmilson também será autuado por porte ilegal de arma", disse o delegado Nailor Robert de Lima.

O advogado do sargento, Nilton Ribeiro de Souza, alegou que a placa clonada foi implantada no Maréa sem que Edmilson percebesse, dentro de uma oficina mecânica, quando mandou o veículo para o conserto. Porém, o defensor não soube informar o nome ou endereço do estabelecimento. Mesmo recolhido no quartel, ele será julgado pela Justiça comum.