Ao reagir a um assalto, às 22h30 de sábado, na Rua Vitório Malucelli, na Vila Hauer, o sargento do Exército Rafael Cândido da Silva Marques, 22 anos, foi ferido com um tiro no peito. O seu pai, um capitão da reserva, reagiu, ferindo um dos assaltantes. Rafael foi socorrido, mas morreu dentro da viatura do Siate.

O assaltante ferido continua internado no Hospital do Trabalhador.

Segundo declarado à polícia, Rafael estava em frente à sua residência quando dois homens armados o abordaram, exigindo as chaves do seu veículo Brava. Ele teria se negado a dar as chaves do carro e foi baleado no peito.

O pai de Rafael estava dentro da sua casa quando ouviu o tiro.

Ao chegar no portão da residência encontrou o filho caído e os assaltantes ainda no local.

Ele reagiu e conseguiu balear um dos bandidos, identificado como João Antônio. O outro assaltante conseguiu fugir.

Segundo informações de amigos da vítima, a PM só chegou no endereço aproximadamente uma hora depois. Enquanto isso, o assaltante baleado também sofreu agressões.

Rafael foi socorrido pelos atendentes do Siate, mas morreu antes mesmo de chegar ao hospital. Segundo o investigador Júnior, da Delegacia de Homicídios (DH), João será ouvido ainda no hospital. ?Vamos identificar o outro comparsa, que fugiu?, disse o investigador.

Colegas de farda de Rafael compareceram no Instituto Médico-Legal para auxiliar a família na liberação do corpo. Segundo eles, Rafael era um exemplo tanto na vida militar quanto na particular. ?A família está em estado de choque?, disseram.