Foto: Átila Alberti

Jorge está preso.

Sacar dinheiro em banco, por mais que as notas sejam conferidas e entregues numa sala no interior da agência, não significa que a transação seja segura. Ontem, o investigador de polícia aposentado César Abilhôa, 50 anos, sacou R$ 9 mil desta forma, e foi assaltado assim que deixou o banco. Durante o roubo os marginais foram claros: ?passa os R$ 9 mil que você sacou agora?.

César chegou na agência, na Avenida República Argentina, Portão, em Curitiba, por volta das 11h40. Como havia apenas duas pessoas na fila foi rapidamente atendido. No caixa, ele entregou o cheque no valor de R$ 10 mil para a atendente, que disse que precisava da liberação do gerente para entregar as cédulas. César esperou cerca de meia hora para poder pegar o dinheiro. ?Como precisava pagar uma conta de R$ 1 mil, peguei apenas R$ 9 mil. As cédulas foram entregues numa sala dentro da agência, sem que nenhum outro cliente visse a transação?, contou a vítima.

Depois de apanhá-las, César foi até o seu carro, que estava no estacionamento do banco, e seguiu pela República Argentina. A algumas quadras da agência, sem perceber que era seguido, parou para comprar cigarros numa banca de revistas. ?Dentro da banca o marginal deu voz de assalto, e disse para eu entregar os R$ 9 mil que eu tinha acabado de sacar. Ele também foi direto na minha perna e pegou meu revólver calibre 38?, contou o investigador aposentado.

Dúvida

O que chama a atenção da vítima é que no banco só havia dois clientes e nenhum deles viu quando César sacou o dinheiro, uma vez que nada foi entregue no caixa. ?Como que alguém iria saber que eu paguei uma conta de R$ 1 mil e peguei R$ 9 mil. O que me chama a atenção também foi a demora para liberarem o saque. A minha impressão é que alguém de dentro do banco avisou os marginais?, contou César.

Preso

Um dos suspeitos do assalto foi preso logo após o roubo. Testemunhas conseguiram visualizar as letras da placa da moto usada pelos marginais e passaram as informações à polícia. Policiais do 12.º Batalhão da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) encontraram a moto no Hauer. Jorge dos Santos, 34 anos, foi abordado e detido. ?A moto é de São Paulo e ao ligarmos para lá descobrimos que ele já tem passagem por roubo?, contou o cabo Cláudio.