Dois homicídios foram cometidos na região do Guatupê, em São José dos Pinhais, no início da tarde de sábado. Por volta das 11h40, Juvenil Antonio da Silva, 66 anos, foi morto na Rua Bartolomeu Lourenço Gusmão, no Jardim Alegria. Um pouco mais tarde, por volta das 13h20, a poucas quadras de distância, Wagner Fidêncio Padilha, 22 anos, também foi assassinado na Rua Joroslau Sochaki, no Jardim Ipê.

De acordo com um amigo de Juvenil, que se identificou apenas como Isaias, no momento do crime, a vítima estava em sua residência, onde também funcionava sua oficina de reparos de equipamentos eletrônicos. “Ele estava consertando o carro dele, quando chegou um rapaz de moto e atirou. Não sei o que pode ter acontecido, pois todo mundo gostava dele aqui”, comentou. Juvenil levou dois tiros na cabeça.

Já no local onde Wagner foi encontrado morto, ninguém quis comentar o caso. “Recebemos uma ligação no 190, mas aqui está imperando a ‘lei do silêncio’, ninguém quer falar nada, mas a Polícia Civil já está investigando o crime”, explicou o soldado Valério, do 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Ele não acredita que haja relação entre os dois crimes cometidos na região do Guatupê.

A perita criminal Clarice Kravetz, entretanto, discorda. “Alguns populares me disseram que a vítima esteve no local do outro homicídio, observando a movimentação”, contou. Wagner foi atingido por dez tiros, nas regiões dos braços, peito e cabeça. Segundo moradores do bairro, ele morava na Rua Luis Xavier, no Jardim Alegria.