Fernando foi o único a ser
preso. Comparsas fugiram.

Após roubar 32 mil em cartões telefônicos, Fernando Rodrigues Carro, 20 anos, foi preso por policiais militares do 17.º Batalhão. Tentando fugir, foi baleado de raspão na perna esquerda. Os comparsas do rapaz, identificados como Romildo e Jeferson, conseguiram escapar.

Fernando contou que quem planejou a ação foi Romildo. Na noite de quinta-feira, o trio furtou o Corsa, placa AJU-8831, em São José dos Pinhais. Às 10h30 de ontem, eles atacaram uma Sprinter, de propriedade da Tchedoces Distribuidora de Doces, que carregava os cartões telefônicos. O motorista foi rendido por Romildo e Jeferson, que estavam armados com revólveres, e obrigado a entregar o telefone celular e a parte destacável do toca-CD. Os marginais transportaram toda a carga de cartões telefônicos para o Corsa.

Fuga

Os bandidos deixaram o local em alta velocidade, passaram por lombadas eletrônicas e semáforos fechados. O tenente-coronel Daniel Alves de Carvalho, comandante do 13.º Batalhão, passava pelo local acompanhado de seu motorista. Ele estranhou a atitude do motorista do Corsa e pediu para que o motorista seguisse o veículo. No trajeto, pediu reforço e policiais do 17.º Batalhão e da Rone – Ronda Ostensiva de Natureza Especial, deram continuidade à perseguição.

O sargento Amarildo disse que os bandidos abandonaram o Corsa, carregado com os cartões telefônicos, no Jardim Suíça, e se embrenharam num matagal. “Cada marginal foi para um lado e atiraram nos nossos homens. Revidamos”, explicou Amarildo. Ele disse que Fernando foi ferido e apanhado. “Infelizmente os comparsas dele escaparam. Os dois estavam com as armas”, relatou o policial.

De acordo com o sargento, Fernando foi conduzido à delegacia de São José dos Pinhais e foi autuado em flagrante por roubo.