enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Tudo por uma magrela

Rapaz vai socorrer a mãe na prisão e acaba ficando por lá mesmo

Neiva pagou R$ 50 por uma bicicleta roubada, mas o barato saiu caro para a família

  • Por Janaina Monteiro

O barato saiu caro para uma moradora de Guaratuba. Ela preferiu comprar, por R$ 50, uma bicicleta furtada, em vez de desembolsar nove vezes mais na loja. Neiva Aparecida da Cruz, 46 anos, ainda atraiu o filho, que era foragido da Justiça, para a cadeia. Preocupado com a mãe, o rapaz saiu do trabalho e foi até a delegacia, mas ficou por lá.

Neiva foi presa por receptação (com pena de até quatro anos) e solta depois de pagar fiança bem mais cara que a bicicleta, avaliada em R$ 450. A mulher trocou de lugar com o filho Paulo Martins Ribeiro Júnior, 20. Como de praxe, os policiais conferiram o nome do rapaz e descobriram que ele tinha mandado de prisão preventiva por porte ilegal de arma, emitido por Curitiba.

Desperdício

Segundo o delegado Claudimar Lúcio Lugli, de Guaratuba, a fiança de Neiva foi paga pelo patrão do filho, que trabalha numa marmoraria. “Ela resolveu economizar na bicicleta, mas ficou caro. Em vez de comprar na loja com a devida nota fiscal, ela optou por comprá-la de um usuário de drogas sem se importar com a origem do bem. Com o dinheiro da fiança dava para comprar uma bicicleta nova e ainda fazer uma festa”, comentou. A bicicleta foi restituída à proprietária, segundo informou o delegado.

A mulher, que trabalha como sacoleira, ficou sem bicicleta, sem a companhia do filho e com ficha suja. Para pagar a dívida com o patrão do filho, vai ter que vender muita roupa.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas