Uma espingarda foi deixada pelos assassinos no local do crime.

Para tentar salvar sua vida, um indivíduo de aproximadamente 25 anos correu e saltou diversos muros de residências no bairro São Gabriel, em Colombo. Porém, toda a agilidade demonstrada não foi o bastante para impedir que ele fosse alcançado e morto pelos seus algozes. O rapaz foi alvejado por cerca de dez tiros e caiu morto no jardim de uma casa, na Rua Antônio Frazão, às 15h30 de ontem. Em seus bolsos foi encontrada uma carteira de identidade em nome de Celso Leocádio da Silva, 40 anos, emitida no Estado do Mato Grosso. Devido a disparidade na idade, os policiais presentes à ocorrência acreditam que a identidade seja um documento "frio".

De acordo com o superintendente Job de Freitas, da delegacia de Alto Maracanã – responsável pela investigação -, três homens foram vistos perseguindo o rapaz pela ruas do bairro e pulando muros de residências.

Em uma dessas casas, os matadores se aproximaram da vítima e iniciaram uma seqüência de disparos. O desconhecido foi alvejado nas costas, peito e cabeça. Nove projéteis de revólver calibre 38 foram encontrados pela perícia técnica ao lado do cadáver.

Após concluído o "serviço", os assassinos fugiram em um carro azul escuro, que seria um Monza ou Santana, que estava parado numa rua próxima. Antes de embarcarem no veículo, os homens deixaram cair no chão uma espingarda calibre 20, que foi apreendida pela polícia. A arma estava com um cartucho intacto.

A saraivada de tiros contra o indivíduo deixou marca no portão da residência, que foi perfurado. Por sorte, nenhuma pessoa na moradia ou na rua foi atingida.

A vítima fatal portava, além da identidade, uma carteira de cigarros e um telefone celular, em cuja tela aparecia o nome de José. Duas tatuagens também foram encontradas no corpo do rapaz, uma no formato de rosa, gravada no peito, e outra com as iniciais CZFC, no braço esquerdo.

O corpo foi encaminhado ao IML de Curitiba, onde aguarda reconhecimento.