Uma ligação para o telefone 161 – narcodenúncia – apontou à polícia um bar da Rua Barão do Cerro Azul, centro, como ponto de venda de entorpecentes, às 20h30 de sexta-feira. Policiais militares da Ronda Ostensiva de Natureza Especial – Rone – do 12.º Batalhão foram até o local e detiveram o radialista desempregado Claudino Alves da Costa, 39 anos, acusado de comercializar 40 pedras de crack.

Segundo o cabo Wagner, os PMs viram quando Claudino jogou no chão o pacote com as pedras. O detido negou. “Sou usuário, a droga estava no chão e disseram que era minha”, contou. Porém, ele confessou que o desemprego e a necessidade o fizeram entrar no mundo do tráfico há cerca de dois meses. “Ninguém conhece ninguém”, respondeu ao ser perguntado sobre quem lhe vendera os entorpecentes.

Claudino mora com a mulher e uma filha no centro. De acordo com suas declarações, está desempregado há três anos e nunca teve passagens pela polícia. Ele foi encaminhado à Central de Polícia.