Quatro policiais militares do 17.º Batalhão, que atende a região metropolitana de Curitiba, foram presos no final de semana acusados de extorquir R$ 8.600 de um suposto empresário, além de levar aparelhos eletroeletrônicos. As primeiras informações dão conta que três PMs estão foragidos.

Os policiais, lotados na 1.ª Companhia (que atende Pinhais, Piraquara, São José dos Pinhais e Tijucas do Sul) teriam descoberto que o empresário tinha dívidas com a Justiça.

A equipe foi até a casa dele e, em vez de prendê-lo, começou a extorqui-lo. A vítima teria entregue R$ 8.600 em dinheiro. Depois, de acordo com informações extraoficiais, outros policiais que também souberam do caso também foram até a casa do sujeito e, como ele não tinha mais dinheiro, o obrigaram a entregar objetos de valor e aparelhos eletroeletrônicos de casa, como computador, televisores e pertences de maior valor.

O comando da PM foi informado e instaurou inquérito para investigar a ação dos policiais. Três deles foram presos no sábado e outro no domingo. Mas, outros três estão foragidos. A Polícia Militar informou, por meio da assessoria de imprensa, que irá se pronunciar sobre o caso na quinta-feira.