Quatro investigadores da Polícia Civil foram demitidos e um teve a aposentadoria cassada, na segunda-feira da semana passada. João Maria dos Santos e Carlos Roberto dos Santos foram demitidos por infringir os artigos Estatuto da Polícia Civil que dispõem que: ?é vedado ao servidor policial civil: exigir, receber propinas, comissões, presentes ou vantagens de qualquer espécie, em razão do cargo ou função?.

Já o investigador Joel Gilberto de Andrade foi demitido pelo mesmo motivo e, ainda por ?valer-se de sua qualidade de servidor policial civil, para melhor desempenhar as atividades estranhas e incompatíveis às funções?.

De acordo com o decreto assinado pelo governador Roberto Requião, Joel também foi punido por ?praticar ato que importe em escândalo, comoção social ou que comprometa e instituição ou função policial?.

O investigador João Batista do Nascimento e o investigador aposentado Luiz Bartolini foram penalizados por valer-se de atividades estranhas ou incompatíveis com suas funções para desempenhas atividades estranhas e por exigir ou receber propinas. João Batista foi demitido e Luiz teve sua aposentadoria cassada.